Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 26/12/2013 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

‘Vou provar a Deus que mereço’, diz jovem com leucemia

medula

Transplante de medula demorou sete dias a mais do que o normal para “pegar”

Desde que descobriu que estava com leucemia, isso em 2011, Gabriel Massote tem passado pelo tratamento médico tentando se curar da doença. Recentemente ele passou pelo procedimento de transplante de medula óssea, sua mãe foi a doadora porém seu organismo não estava reagindo da forma esperada pelos médicos.

Demorou 35 dias, sete a mais do prazo normal, para que os leucócitos da doadora começassem a se multiplicar em seu sangue. Os médicos já estavam se preparando para refazer o procedimento, até que de forma milagrosa as células começaram a se multiplicar.

“Era difícil esperar isso quando os exames diziam exatamente o contrário. Mas houve a primeira duplicação de células justamente no dia que a medula seria novamente destruída para o novo transplante”, disse Gabriel em entrevista ao G1.

A esperança de conseguir a cura voltou a reacender dentro dele que nesses dois anos passou por diversas crises, precisando brigar na justiça com o plano de saúde e tendo até que cancelar o casamento que estava marcado.

Comovido com a reação de seu organismo, Gabriel se viu como prova de um milagre e promete mostrar para Deus que essa segunda chance de viver vai valer a pena.

“Sou a pessoa mais feliz do mundo e vou provar pra Deus que mereço essa nova chance. Fui prova de um Milagre com ‘M’ maiúsculo, que nos faz repensar tudo nessa vida”, disse.

O jovem está feliz mesmo sabendo que deverá continuar o tratamento e seguir a rotina de hospitais e procedimentos. Mas só pela “pega” da medula ele já se vê próximo da cura. De todos os casos de transplantes de medula, 70% resultam em cura completa da leucemia.

Deixe o seu comentário no Comerj.

Fonte: Gospel Prime

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *