Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 18/02/2013 em Gospel, Notícias | Nenhum comentário

‘Vício da pornografia é maior que o da cocaína’, diz psicóloga

A psicóloga cristã, Marisa Lobo, conhecida por publicamente defender os princípios cristãos, falou abertamente sobre sexualidade e pornografia, durante o Encontro de Jovens, em União da Vitória.

Citando o que o apóstolo Paulo disse em Romanos 7: “Miserável homem que eu sou! Quem me livrará do corpo desta morte?”, Marisa alertou os jovens sobre a tentação da pornografia e do pecado sexual.

Como exemplo, ela citou aqueles que por curiosidade começam a acessar o vídeos pornográficos na Internet.

“Tem o momento em que você está lá, sem pensar em nada, e de repente aparece um vídeo pornô. Ai tem os ‘abelhudos’ (gíria para curiosos) que dizem ‘vou dar uma clicadinha para ver como é’. E vê um, dois, três, quando vê, viciou! (sic)”, explicou Marisa, segundo vídeo postado no Youtube.

A psicóloga então deu o alerta de que “o vício da pornografia é maior que o da cocaína. E é muito mais difícil se livrar do vício sexual do que do vício de pornografia”.

Segundo ela, o mundo promove uma cultura de liberdade com relação ao sexo. “O mundo é muito relativista. No mundo você pode fazer o que você quiser. No mundo, quanto mais sexo você fizer é melhor (…)”.

Entretanto, ela volta aos princípios cristãos, sugerindo que o sexo deve acontecer durante o casamento. “Nós temos princípios e nós temos regras. E as regras do Cristianismo são essas. E regras claras objetivas que não geram frustração”.

“Eu tenho o dia que Deus preparou para mim. Eu tenho o dia do meu casamento. Eu tenho a mulher. Eu tenho o homem que Deus preparou para mim”.

Marisa Lobo afirma ainda que quando casados, o homem tem o papel e a responsabilidade de trabalhar para dar bom sustento à mulher. Mas, a mulher também pode colaborar com isso.

Porém, segundo ela, as pessoas estão perdendo valores, não sabendo a definição dos papéis sexuais do homem e da mulher e isso está “gerando conflito”. “As mulheres não sabem mais o que elas são. Os papéis não estão definidos mais”.

E conclui: “A falta de definição dos papéis sexuais do homem e da mulher é o que está gerando transtorno psicológico nos jovens”.

Fonte: TCP

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *