Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 23/07/2015 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

Suíça também está investigando Odebrecht por corrupção na Petrobras

Odebrecht1

Subsidiárias da construtora são suspeitas de usar contas suíças para pagar suborno a ex-executivos da petroleira

A procuradoria-geral da República da Suíça anunciou nesta quarta-feira (22) ter ampliado uma investigação de corrupção na Petrobras para incluir a construtora brasileira Odebrecht e empresas associadas.

Autoridades suíças vêm colaborando com o Brasil na investigação do caso Petrobras ao menos desde março deste ano. A ajuda em relação à Odebrecht poderia ser chave para rastrear supostos pagamentos de suborno a ex-executivos da petroleira.

“Subsidiárias da Odebrecht são suspeitas de usar contas suíças para pagar subornos a ex-executivos da Petrobras, que também mantinham contas bancárias suíças”, disse a procuradoria-geral em comunicado.

Marcelo Odebrecht, presidente da Odebrecht, foi preso no mês passado em São Paulo, durante a 14ª fase da Operação Lava Jato. A Polícia Federal (PF) brasileira investiga relatos de que Pedro Barusco, ex-executivo da divisão de serviços da Petrobras, e o ex-diretor Paulo Roberto Costa teriam cobrado subornos da Odebrecht.

O comunicado da procuradoria-geral suíça foi emitido após anúncios de autoridades do Peru, do Equador e da Colômbia de que estão colaborando com o Brasil na investigação de corrupção em projetos da Odebrecht. Investigadores dos EUA e do Panamá também vêm cooperando com o Brasil.

A PF investiga a Odebrecht e outras 26 empresas, incluindo a construtora Andrade Gutierrez, por suposta participação numa vasta rede de corrupção enraizada na Petrobras. De acordo com a polícia, as construtoras obtinham contratos fraudulentos junto à petroleira, inflavam os valores e as diferenças eram repartidas entre diretores da estatal e partidos políticos que amparavam a corrupção.

A Odebrecht disse em comunicado que solicitará informações às autoridades suíças para entender o teor da investigação e a razão pela qual foi incluída nela.

Deixe o seu comentário no Comerj.

Fonte: DW

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *