Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 19/05/2014 em Mensagens Pastores | Nenhum comentário

Sugestões para a saúde integral do homem – Parte 9

6 – Próstata, conhecendo um pouco mais

Afinal o que é próstata? É uma glândula do sexo masculino, que circunda o colo da bexiga e a base da uretra. Qual a função dessa glândula? A próstata fabrica parte do fluído (sêmen) liberado no clímax do ato sexual. A próstata precisa de hormônios dos testículos para que ela possa funcionar, e se esses hormônios masculinos estão baixos, a próstata encolhe.

Perto da próstata há dois músculos importantes chamados esfíncteres. Estes controlam a bexiga impedindo que perca urina. Eles também ajudam a eliminar o esperma no clímax do ato sexual.

Quando o homem envelhece, sua próstata usualmente cresce de tamanho. A maior parte deste aumento ocorre após os 50 anos, de modo que afeta pessoas de maior idade. O fato de a próstata crescer não é importante em si, e, na verdade, os transtornos que ela causa não dependem do seu tamanho real. Entretando, a próstata envolve o tubo da bexiga chamado uretra e à medida que ela cresce, cumprime a uretra estreitando a via de saída da bexiga. A isto dá-se o nome de obstrução, que resulta na diminuição do fluxo da urina.

1) Sintomas que indicam que está havendo obstrução.

1. Hesitação – ter de esperar para que a urina comece a fluir.

2. Fluxo fraco – A urina flui com menos força, atingindo uma pequena distância, as vezes diretamente para baixo.

3. Gotejamento terminal – O fluxo de urina continua após o jato principal, às vezes em golfadas ou em gotas. Ocasionalmente, vem um segundo grande jato de urina (às vezes chamado micção em dois tempos).

4. Esvaziamento incompleto – Há a sensação de que ainda resta urina na bexiga, após terminada a micção.

2) Sintomas irritativos

1. Freqüência – Um tempo anormalmente entre duas micções.

2. Noctúria – Acordar a noite para urinar.

3. Urgência – Ser incapaz de se conter após sentir vontade de urinar. Pode levar à perda de urina (incontinência).

4. Sensação de esvaziamento – Com sintomas irritativos pode haver uma sensação de que o esvaziamento da bexiga não se completou, mesmo estando vazia.

3) O câncer de próstata

O câncer de próstata mais comumente afeta a cama externa da glândula, mas à medida que o tumor cresce e invade a parte central, ele vai obstruir a uretra. Um médico vai suspeitar de um tumor se há um nódulo duro na próstata, se esta como um todo está dura e sua forma irregular. Entretanto, tumores muito pequenos são impossíveis de serem identificados.

7 – CHECKUPS

Faça exames preventivos com regularidade. Fique sempre atento aos sinais de alerta do seu corpo.

“Não bebas mais água só, mas usa de um pouco de vinho, por causa do teu estômago, e das tuas freqüentes enfermidades”. (1 Tm 5:23) É sempre melhor manter uma boa saúde do que recuperar uma saúde debilitada.

1) Quando os homens devem fazer exames preventivos?

Doenças na família, estilo de vida da pessoa, entre outras características devem ser levadas em conta quando o assunto é prevenção. Por isso, embora haja um consenso quanto ao período em que os homens devem fazer determinados exames, a regra não é geral.

2) Quais os exames preventivos que o homem deve fazer:

A lista de exames que o homem deve fazer é bom que seja elaborada pelos médicos depois de uma minuciosa consulta clinica e de uma avaliação do histórico familiar de doenças e do estilo de vida do paciente. Os exames preventivos tem contribuído para diminuir o número de mortes por várias doenças.

1. Exame da próstata: deve ser feito a cada ano a partir dos 40, e inclui o toque retal e a medida sanguínea do PSA (antígeno específico da próstata). Se a pessoa for da raça negra ou tiver historia familiar, iniciar este exame antes dos 40 anos. Entre 70% e 90% dos tumores malignos de próstata podem ser curados quando detectados precocemente por meio da associação do exame de toque retal com a dosagem de proteína PSA.

2. Exame da pressão arterial: a hipertensão arterial detectada ocorre muito antes de suas complicações, como ataque cardíaco e derrame.

3. Exame testicular: o câncer de testículo é o câncer mais comum em homens entre 15 e 35 anos e geralmente tem cura, especialmente se for detectado logo. O próprio paciente deve se auto-examinar a cada mês, procurando alterações e crescimento anormais e se notar algo, procurar imediatamente um médico. O exame feito pelo médico deve ser realizado a cada 2 ou 3 anos.

4. Exame oftalmológico: se o paciente não usa óculos e tem menos de 50 anos, deve ser feito a cada 3 a 5 anos. Se o paciente usa óculos ou tem mais de 50 anos, a cada dois anos. Homens com diabetes, hipertensão arterial ou histórico familiar de doenças oculares devem ser examinados 1 vez por ano.

5. Colesterol: O colesterol, popularmente chamado de gordura no sangue, é uma substância gordurosa, esbranquiçada e sem odor. Não existe nos vegetais, apenas no organismo dos animais. Em pequenas quantidades, é necessário para algumas funções do organismo, em excesso, causa problemas. Um teste sanguíneo que mede o colesterol, incluindo o LDL (“mau” colesterol) e o HDL (“bom” colesterol) pode ajudar a avaliar o risco de doença cardíaca. Começando ao 20 anos, os testes devem ser feitos a cada 5 anos se os resultados forem normais. Se os resultados vierem alterados ou houver histórico familiar de doença coronária, o médico irá definir a freqüência com que eles devem ser realizados.

6. Exame do intestino: para detectar pólipos e lesões cancerígenas. Deve ser feito a partir dos 50 anos e se for normal, a cada 3 ou 5 anos. Se houver histórico familiar de pólipos, câncer de intestino ou colite ulcerativa, esta freqüência deve ser maior.

7. Exame odontológico: deve ser realizado uma vez por ano para ser checado a saúde dos dentes, gengiva, língua e boca para checar câncer.

8 – Os dez mandamentos para um coração saudável

1) Diga não a obesidade e controle seu peso;

2) Consulte seu médico periodicamente;

3) Meça a sua pressão arterial com freqüência;

4) Diga não ao fumo;

5) Verifique a quantidade de sal nos rótulos dos alimentos;

6) Diga não ao sedentarismo. Pratique esportes;

7) Escolha bem os alimento;

8) Saiba se é diabético e se tem colesterol alto;

9) Evite o estresse;

10) Ame a vida e o seu coração.

9 – Hormônios masculino

Testerona – é o hormônio primário dos homens, e como tal tem um papel complexo. Antes do nascimento, a testerona faz o feto do sexo masculino se diferenciar do feminino. Durante a puberdade, é o hormônio masculinizante, sendo responsável pelas características sexuais secundárias, como voz grossa, barba, etc. Mas também influencia o curso sexual, nível de energia e o humor. Durante toda a vida, a testerona ajuda a manter a massa muscular, promove e também o tecido ósseo e age na libido. Também se aceita que níveis normais do hormônio contribuem para uma boa saúde e manter o humor.

Andropausa – A produção do hormônio testosterona diminui de forma discreta quando os homens ultrapassam os 50 anos. Quando essa queda é acentuada, o fenômeno leva o nome de andropausa e é considerado a versão masculina da menopausa. Nessa fase, em 15% dos casos surgem sintomas como perda de interesse sexual, problemas de ereção, falta de concentração, queda de pêlos, aumento de peso, irritabilidade e insônia, entre outros. Para combatê-los, há médicos que prescrevem a reposição hormonal. Ou seja, a administração de testosterona sintética. Eles afirmam que as injeções de hormônio aumentam a massa muscular, a libido e a disposição. Seria uma maravilha, não fosse a falta de consenso a respeito do assunto. Muitos urologistas são absolutamente contrários ao uso da testosterona sintética. Seu argumento é que os prejuízos são maiores do que os benefícios. E mais: que estes últimos ainda não foram comprovados a contento pela ciência. Diferentemente do que ocorre com os sinais da menopausa, um verdadeiro martírio, os sintomas físicos da andropausa tendem a ser pouco severos. Por isso, alguns especialistas acreditam que o melhor é tratar apenas o aspecto mais incômodo. Se o que mais importuna o paciente é a insônia, cuida-se da dificuldade para dormir. O mesmo deve ser feito em relação a distúrbios de ereção, depressão, ganho de peso e assim por diante. Enquanto a discussão segue quente no campo da medicina, há homens que, no afã de recuperar a juventude perdida, lançam mão do hormônio por conta própria, sem nenhuma orientação. É uma tremenda irresponsabilidade. Em quantidades desbalanceadas, a testosterona sintética pode causar também doenças hepáticas graves, atrofia dos testículos, infertilidade e câncer de próstata.

10 – Sono – por que você precisa dormir bem?

Dormir é uma necessidade vital para a sobrevivência. Além da qualidade é necessário que se durma um tempo que seja suficiente para que o corpo descanse e recupere as energias que foram gastas durante o tempo que você esteve acordado em movimento.

A insônia é um distúrbio que ocorro com uma certa freqüência, em geral sem motivo aparente. As horas normais de sono são muito variáveis. Embora 7 horas e meia representem mais ou menos a média, algumas pessoas se sentem bem com 4 ou 5 horas de sono, enquanto outras necessitam de 9 a 10 horas por noite.

O sono ajuda a reforçar o sistema imunológico, responsável pelo combate às infecções.

1) Algumas causas mais comuns de insônia:

1. Estresse.

2. Ansiedade.

3. Depressão.

4. Mudanças ambientais ou nos horários de trabalho.

5. Insônia comportamental.

6. Comer em excesso a noite.

7. Ingerir ex. coca-cola e café à tarde.

2) Dicas para dormir melhor:

1. Seja disciplinado em relação aos horários. Mantenha a hora de dormir e acordar constante, sempre que possível.

2. Limite o tempo em que permanece na cama.

3. Vista roupa larga e confortáveis para dormir e mantenha o quarto escuro.

4. Mantenha o quarto mais silencioso possível.

5. Evite todas as bebidas que contém cafeína após o meio dia (café, chá preto, refrigerantes, etc.)

6. Pratique atividades físicas.

7. Evite ou tenha moderação no café.

8. Encontre maneiras de relaxar.

9. Leia um bom livro enquanto espera o sono chegar.

10. Assista um DVD de louvor e adoração, assista um bom filme, ouça um louvor que toque o coração.

11. Evite muita estimulação mental antes de dormir, não discuta as finanças da família, nem termine seu trabalho de escritório.

12. Evite usar o seu quarto para trabalhar ou assistir televisão. Aprenda a associar o quarto com o sono.

13. Se não consegue adormecer, levante e procure uma atividade relaxante, como ler ou fazer trabalhos manuais, até que sinta sono.

14. Medicamentos para dormir devem ser usados com cautela, sempre com indicação médica.

15. Medicamentos para dormir devem ser usados apenas durante o tratamento a curto prazo da queixa do sono.

11 – Leve a sério o seu momento de recreação, lazer

Pessoas saudáveis levam muito a sério o tempo de lazer e recreação, pois disto também depende a saúde física e emocional. É um tempo de relaxamento, descontração, confraternização entre família e amigos. A exaustão crônica contribui vulnerabilizando as pessoas em relação a contração de doenças, principalmente as psicossomáticas. Algumas dicas:

1) Faça viagens com a família.

2) Aproveite seu tempo livre com sabedoria.

3) Pratique esporte um esporte com o filho, amigos etc.

4) Pescar, caçar, esquiar faz muito bem para a saúde.

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *