Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 20/06/2016 em Gospel, Notícias | Nenhum comentário

Síria: EI assassina menina e obriga mãe a molhar as mãos no sangue

dtq-mãos

A agência de notícias iraniana ‘Al Alam’ divulgou que em Raqqa, na Síria, uma mãe testemunhou a filha de 4 anos ser decapitada por terroristas do Estado Islâmico (EI). Em seguida, a mulher foi obrigada a mergulhar as mãos no sangue da criança.

Segundo relatos, a menina desobedeceu ordens da mãe que, irritada, gritou: “Vá para casa ou eu juro por Deus que irei cortar sua cabeça, se você não fizer isso!”.  Um membro do EI ouviu a fala e ordenou à mulher na frente de todos que estavam na rua: “Uma vez que você fez um juramento a Deus [Alá], você deve decapitá-la”.

Como ela se negou, os jihadistas assumiram para si “o dever” de executar a criança. Após o crime bárbaro, fizeram a mãe mergulhar as mãos no sangue da filha.

A testemunha que narrou o fato fugiu da cidade e pede que seu nome não seja revelado. Ela conta ainda que o EI tem enchido a praça Al-Naeem em Raqqa com cabeças de pessoas executadas por eles para criar terror entre o povo.

Primeiramente eram apenas cristãos, mas agora até mesmo um jovem muçulmano que se recusou a se juntar ao grupo terrorista foi morto e teve a cabeça pendurada publicamente. “Eles estupram mulheres, levam as crianças para a guerra, saqueiam casas e ameaçam o povo de Raqqa com decapitações, caso não concordem em dar suas filhas em casamento aos membros do Estado Islâmico”, revelou.

Há casos ainda mais horrendos, como um jovem que foi morto e teve partes do corpo cozinhado junto com arroz, e dado de comer à mãe dele.

Deixe o seu comentário no Comerj.

Fonte: Gospel Prime

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *