Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 18/06/2014 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

Réu de processo consegue fugir após pedir para ir ao banheiro

2014-724455468-israel

Israel aparece em uma das filmagens feitas durante as investigações do caso e que são provas do processo

Israel de Souza da Silva, o Rael ou Shaik, de 19 anos, acusado dos crimes de tráfico e associação para o tráfico de drogas, conseguiu fugir na última segunda-feira (09) do fórum, no Centro do Rio, durante uma audiência.

O jovem estava foragido desde dezembro do ano passado, quando sua prisão foi decretada pela Justiça, mas resolveu aparecer na primeira sessão do caso, mesmo tendo um mandado de prisão preventiva contra ele para ser cumprido. Após conversar com a defensora pública que o representa, Rael pediu para ir ao banheiro e não voltou mais.

“O acusado Israel informou que iria ao banheiro e evadiu-se”, registrou a juíza Maria Tereza Donatti, da 29ª Vara Criminal da Capital, em despacho sobre a audiência. Segundo testemunhas do processo que estavam no fórum para serem ouvidas, Rael foi ao banheiro sozinho, sem o acompanhamento de qualquer pessoa que pudesse evitar sua fuga, e saiu pela escada de emergência do prédio, carregando uma criança no colo. Ao perceberem que o réu tinha escapado, os policiais militares do Tribunal de Justiça (TJ) ainda tentaram correr para capturá-lo, mas já era tarde.

A juíza Maria Izabel Pieranti informou, pela assessoria de imprensa do TJ, que no dia da audiência Israel se apresentou espontaneamente, e entendeu que sua prisão não era necessária, uma vez que havia possibilidade de ele se beneficiar com uma medida cautelar menos grave. Ainda segundo a magistrada, naquele momento, como Rael estava se apresentando, acabou ficando sem algemas.

Após o episódio, Israel volta a ser considerado foragido. Segundo denúncia do Ministério Público estadual, o jovem era responsável, entre outras funções, pelo abastecimento de algumas bocas de fumo do Morro dos Prazeres, em Santa Teresa, bem como pela venda das drogas na comunidade.

Uma nova audiência do processo foi marcada pela magistrada para o dia 18 do mês que vem, às 14h. Na ocasião, será ouvida a presidente da associação de moradores do Prazeres, além de outras testemunhas que serão intimadas.

Deixe seu comentário no Comerj.

Fonte: Jornal Extra

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *