Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 18/08/2015 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

Presidente da CUT reclama de ser alvo de ameaças nas redes sociais

miolo-Vagner-de-Freitas

Vagner de Freitas disse que foi mal interpretado ao defender o uso de armas nas manifestações

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner de Freitas, disse que tem sofrido ameaças e perseguição nas redes sociais desde que falou em ir à “rua entrincheirados, com armas na mão” para combater a ameaça de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Segundo Freitas, as declarações feitas durante encontro da presidente com movimentos sociais terça-feira, no Palácio do Planalto, foram interpretadas de maneira equivocada. “O povo levou de uma maneira completamente equivocada. Isso não tem cabimento”, disse o sindicalista. Segundo ele, as palavras foram usadas no sentido figurado e as “armas” as quais se referiu são instrumentos de luta dos trabalhadores como greves e manifestações.

Freitas revelou que é alvo de hostilidades na internet, inclusive ameaças de morte, desde terça-feira. “Lamentavelmente isso tem causado uma série de problemas pessoais para mim e para minha família. Quero denunciar uma série de perseguições nas redes sociais e pessoalmente, uma tentativa de agressão”, afirmou o sindicalista durante manifestação em solidariedade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em frente a sede do Instituto Lula, neste domingo. No mesmo dia, centenas de pessoas se manifestavam pelo Brasil a fora contra o governo do PT e a corrupção.

Deixe o seu comentário no Comerj.

Fonte: Correio Braziliense

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *