Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 19/03/2014 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

Policiais que arrastaram mulher em carro já responderam por homicídio

vitima-sendo-arrastada-reprodução

Vídeo mostra vítima sendo arrastada no asfalto, pendurada em carro de policiais

Dos três policiais militares envolvidos no resgate desastrado à auxiliar de serviços gerais Cláudia da Silva Ferreira – baleada e morta no último domingo (16), dois já responderam por homicídio. A revelação foi feita pelo jornal ‘O Globo’ nesta terça-feira (18). Os subtenentes Rodney Miguel Arcanjo e Adir Serrano Machado foram absolvidos. Também estava na patrulha um sargento, Alex Sandro da Silva.

O trio colocou Cláudia, ferida por tiros, no porta-malas de uma viatura. A tampa do compartimento se abriu no caminho e a vítima foi arrastada por 250 metros. Os policiais alegaram que havia naquele momento um tiroteio no Morro da Congonha, em Madureira. Moradores e a família de Cláudia negam esta versão e acusam os policiais de terem deliberadamente atirado contra ela. Um homem apontado como traficante também morreu na ação.

A presidente Dilma Rousseff usou seu perfil oficial no Twitter para manifestar solidariedade aos familiares da vítima. “Nessa hora de tristeza e dor, presto minha solidariedade à família e amigos de Cláudia”, escreveu. Em outra mensagem, Dilma afirmou: “A morte de Cláudia chocou o país. Cláudia da Silva Ferreira tinha 4 filhos, era casada havia 20 anos e acordava de madrugada para trabalhar em um hospital”.

Nesta terça-feira, o governador Sérgio Cabral chamou de “desumana” a forma como Cláudia foi socorrida e disse que os PMs envolvidos devem ser expulsos da corporação. As declarações de Cabral foram dadas em um evento da Supervia, em Nilópolis, na Baixada Fluminense, onde começou a funcionar uma nova composição.

Deixe seu comentário no Comerj.

Fonte: Veja

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *