Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 24/09/2014 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

Polícia israelense e palestinos se enfrentam em Jerusalém

Esplanada-das-Mesquitas-de-Jerusalém

Confronto ocorreu na Esplanada das Mesquitas durante protesto palestino. Grupo criticava presença de visitantes judeus no local sagrado

Forças de ordem israelenses se enfrentaram nesta quarta-feira (24) na Esplanada das Mesquitas de Jerusalém com dezenas de palestinos que protestavam contra a presença de visitantes judeus neste local sagrado por ocasião do Ano Novo judeu, indicou a polícia israelense.

A polícia fechou os acessos à Esplanada, enquanto era possível ouvir bombas de efeito moral lançadas nas ruas adjacentes da Cidade Velha de Jerusalém, constatou um jornalista da AFP.

Os manifestantes palestinos lançaram pedras, rojões e coquetéis Molotov contra os membros das forças de segurança israelenses, ferindo vários deles, segundo a polícia, que não forneceu mais detalhes.

“As forças de ordem entraram no ‘Monte do Templo’ (nome dado pelos israelenses à Esplanada das Mesquitas), expulsou os manifestantes do interior da mesquita Al-Aqsa e fechou o acesso à esplanada colocando barreiras”, indicou em um comunicado a polícia.

Os distúrbios começaram depois que visitantes judeus foram autorizados a visitar a Esplanada das Mesquitas por ocasião do Ano Novo judeu, cujas celebrações começam nesta quarta.

Dois deles foram detidos por violar uma ordem que impede os judeus de rezar neste lugar, terceiro lugar santo do Islã e igualmente sagrado para os judeus.

Israel autoriza os judeus a visitar em certas ocasiões e sob uma vigilância rígida este local, mas não permite que rezem para evitar provocações.

A Esplanada encontra-se em um local elevado, enquanto abaixo está o Muro das Lamentações, um vestígio do segundo Templo Judeu, visitado diariamente pelos judeus.

As tensões em Jerusalém Oriental, ocupada e anexada por Israel em 1967, se agravaram nos últimos meses, coincidindo com a ofensiva israelense na Faixa de Gaza.

Os confrontos ocorrem quase diariamente e a polícia anunciou ter detido 762 palestinos desde 2 de julho. Deste total, 250 foram acusados de alteração da ordem pública.

Deixe seu comentário no Comerj.

Fonte: G1

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *