Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 14/10/2015 em Gospel, Notícias | Nenhum comentário

Paquistão: cristã condenada à morte se torna símbolo de fé em Jesus

2638343

Uma cristã condenada à morte por blasfêmia no Paquistão foi colocado em isolamento pelo risco de ser agredida dentro da prisão, depois que várias pessoas detidas por este delito morreram em ataques dentro e fora das celas.

Asia Bibi, mãe de cinco crianças, foi condenada à pena capital em 2010 depois de ter sido acusada de insultar o profeta Maomé por muçulmanos de sua aldeia com quem havia tido uma disputa, algo que ela sempre negou.

A decisão foi tomada pelo alto risco para a detenta antes de uma reunião da Suprema Corte, na semana passada.

A blasfêmia é um tema muito sensível no Paquistão. Até hoje ninguém foi executado no país por esta acusação, mas muitos condenados e acusados de insultar o islã sofreram mortes violentas nas prisões.

No ano passado, um cidadão britânico-paquistanês condenado à morte por blasfêmia foi ferido a tiros por um guarda em uma prisão de Adiala, norte do país, enquanto um casal acusado de incendiar um exemplar do Alcorão foi queimado.

“Ela poderia ser assassinada por outra detenta ou por uma vigilante. Precisamos ter cuidado”, disse um funcionário do sistema penitenciário à AFP.

Entenda o caso

De acordo com informações da rede de igrejas Alive, um projeto apoiado pela Portas Abertas no Paquistão, uma investigação foi realizada para saber das circunstâncias em que Asia Bibi está sendo mantida. Ela foi sentenciada a morte por enforcamento.

Em 2009, ela se envolveu numa discussão com mulheres muçulmanas e foi acusada por ter ofendido o profeta Maomé. Desde então, vive confinada em cela solitária e sem janelas, com a saúde muito comprometida, segundo informações do site Portas Abertas.

A sentença de morte foi suspensa temporariamente, mas o processo ainda pode demorar de 6 a 8 anos, até que o Supremo Tribunal analise os recursos enviados. Relatórios compartilham alguns questionamentos sobre as condições da cristã, em relação à política do país: “Ser presa com 42 assassinos, 30 toxicodependentes, 21 ladrões, 12 sequestradores e tantos outros criminosos e ser confinada de forma solitária, longe de seu marido e filhos, só porque expressou sua fé em Jesus?”.

“No Paquistão, ela é a única mulher no corredor da morte, numa prisão da cidade de Multan, com superlotação e onde não há sistema de ventilação cruzada, o único edifício da história com essa característica. Cada bloco da prisão tem capacidade para apenas 30/40 prisioneiros; no entanto, há cerca de 150 detentos vivendo em cada um deles, com falta de saneamento e má iluminação. Levando também em conta que, os verões de Multan são extremamente quentes”, dizem os relatórios.

Não se tem notícias sobre Asia Bibi, só se sabe que toda vez que ela recebe assistência jurídica, extremistas islâmicos protestam do lado de fora, com os disparos de suas metralhadoras, para intimidá-la, e dizem que vão fazer justiça com as próprias mãos.

Pedidos de oração do Portas Abertas:

– Peça a Deus para que Asia Bibi seja visitada constantemente pelo Espírito Santo e que tenha forças para continuar com sua fé;
– Ore pela sua família, em especial marido e filhos, para que eles sejam consolados;
– Ore para que Deus dê estratégias aos advogados e que ela seja libertada, se essa for a vontade de Deus.

Deixe o seu comentário no Comerj.

Fonte: G1 e Portas Abertas

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *