Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 29/08/2013 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

Padre larga batina após engravidar jovem de sua paróquia

casal-1

Um padre do interior da Bahia surpreendeu os fiéis da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Gavião, ao anunciar que deixará a vida religiosa para assumir o amor por uma jovem da comunidade, que está grávida dele. Durante as missas do último domingo (25), Gerônimo Moreira, de 32 anos, decidiu ler uma carta anunciando a decisão:

“Com o tempo fui observando que na nossa amizade tinha algo a mais: o amor, mas sempre procuramos deixá-lo só no nível da amizade, pois dizia que, se por acaso eu percebesse que não conseguiria manter o celibato, deixaria antes o ministério para não escandalizar a comunidade. Mas por ironia do destino não aconteceu como eu pensava e nos envolvemos concretamente e hoje ela está grávida e eu quero assumir a paternidade”, diz, em um trecho da carta.

Gerônimo conta que conheceu Emília Carneiro, de 23 anos, em 2007, quando ainda era seminarista. Durante quatro anos, ele frequentou a comunidade onde Emília vivia para fazer pregações. Ao perceber que o sentimento por ela não era apenas amizade, Gerônimo diz que ficou em crise. Ele conversou com a moça, que revelou também se sentir envolvida por ele. “Quando aconteceu o primeiro beijo, a gente falava que aquilo não deveria ter acontecido. Ela ficava preocupada, ficamos assim alguns dias, mas não conseguíamos conter a vontade de ficarmos juntos”, declara.

O casal decidiu revelar o relacionamento em maio, quando Emília descobriu que estava grávida. “A gente precisava assumir. De imediato resolvi assumir. Nós conversávamos muito, com medo da reação das pessoas, não queríamos ser motivo de escândalo para a comunidade. O pai dela disse que pela nossa amizade tinha medo que isso acontecesse, mas, como assumi, a família dela encarou com mais tranquilidade”, afirma.

O casal planeja celebrar o matrimônio em uma igreja católica, mas para isso precisa de uma autorização do Papa Francisco. “Vou fazer um pedido formal para casar. O bispo ficou de se informar sobre os procedimentos. Acho que o padre precisa fazer uma carta pedindo dispensa para casar na Igreja. Geralmente os papas liberam”, afirma.

Sobre sua relação com Deus, Gerônimo garante que a fé é a mesma. O que mudou, diz, é a forma de seguir a religião. “Só não vou servir como padre, mas vamos continuar ajudando como for possível”, conclui.

Fonte: G1

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *