Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 07/08/2013 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

Padre é flagrado com prostituta atrás de cemitério

padre

Arthur M. Coyle assumiu ter pago US$ 40 por sexo oral de uma prostituta

A Arquidiocese de Boston – já calejada por inúmeras acusações de religiosos envolvidos com escândalos sexuais – se viu abalada por mais um caso de má conduta. O vigário e monsenhor Arthur M. Coyle foi pego pela polícia local atrás de um cemitério com uma prostituta, que teria ganho US$ 40 para fazer sexo oral no religioso.

De acordo com autoridades, Coyle foi preso em flagrante com a mulher dentro de seu carro. No entanto, na segunda-feira (5), ele foi liberado após o pagamento de uma fiança de US$ 500. O religioso negou as acusações. Porém, a prostituta afirmou que não é a primeira vez que presta serviços a ele.

Coyle é o Vigário Episcopal da região de Merrimack desde 2008, o que significa que ele supervisiona uma série de paróquias. Segundo a Arquidiocese, Coyle aceitou voluntariamente se afastar do cargo e está proibido de ministrar em público. Em nota, a instituição disse:

“Enquanto estiver sob afastamento administrativo, está proibido de ministrar em público. Essas restrições vão continuar até o final do caso. As medidas tomadas não representam uma determinação de que o monsenhor Coyle é culpado ou inocente das acusações. A Arquidiocese pede orações por todo o impacto desse caso”.

Em 2011, a Igreja Católica de Bostou revelou uma lista com 248 padres e dois diáconos acusados de casos de abusos sexuais desde 1950. Na época, o cardeal americano Sean O’Malley disse que o esforço em compilar a lista de clérigos é mais um passo adiante na iniciativa de tomar a responsabilidade pelos abusos e evitar que eles voltem a ocorrer.

Fonte: O Globo

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *