Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 18/01/2013 em Mensagens Pastores | 2 comentários

O sucesso do casamento depende de uma comunicação sadia!

Cantares de Salomão: 2:15b

Pomba minha faze-me ouvir a tua voz!

Isso é comunicação!

Hoje falaremos sobre a comunicação no ambiente mais importante de nossas vidas: o casamento. Quando falamos sobre comunicação conosco, estamos falando sobre autoestima. Quando falamos sobre comunicação com Deus, estamos falando sobre a oração. Hoje iremos falar sobre a comunicação no casamento, já que o casamento é a decisão mais importante que uma pessoa faz na vida, fora a decisão de aceitar a Jesus.

Uma vez que você casou-se, a qualidade do seu casamento será determinada pela qualidade da comunicação que você tem com a pessoa com quem casou-se. Não ache que você conhece a pessoa com quem casou-se apenas quando disse: “aceito”. Depois que se passa um ano é que você vai ter uma ideia melhor de quem é essa pessoa.

1- O que é a comunicação? É enviar e receber informações. Se em uma casa houver duas pessoas que apenas enviam informações, teremos um conflito. Deus nos deu dois ouvidos e uma boca, o que significa que é duas vezes mais importante ouvir do que falar.

Para a comunicação ser eficiente ela precisa ser a mais clara possível. Mas a casa de muitas pessoas é um verdadeiro campo de batalhas verbal. Segundo o IBGE 52% dos casamentos no Brasil, dentro da igreja ou fora dela, estão sendo destruídos. Ajude-nos, Senhor. Ezequiel 3:15.

O que é a comunicação? É a troca de sentimentos.São duas pessoas, uma que envia e a outra que recebe informações em forma de sentimentos.

O segredo para um casamento bem-sucedido é a comunicação. Ela é para o amor o que o sangue é para o corpo. Quando não há sangue correndo pelo corpo, há morte. Quando não há comunicação no casamento, há morte. O que morre apodrece e o que apodrece é enterrado. Não há como um casamento com comunicação deficiente sobreviver.

Desenvolvemos a tecnologia para nos comunicarmos com o homem na lua, mas maridos não conseguem se comunicar com suas esposas à mesa do café da manhã. Um estudo feito por certa universidade mostra que um pai americano conversa em média 42 segundos diariamente com o seu filho. Quem você acha que está criando nossos filhos? É claro que é a televisão! É ela quem está estabelecendo os preceitos morais nas mentes dos nossos filhos! Não deixe que a televisão seja a babá dos seus filhos!

Diferenças em um casamento não são algo perigoso. O perigo é a ineficiência para comunicar essas diferenças. Todas as pessoas devem ter a liberdade para discordar de nós. A comunicação é dar ao nosso parceiro essa liberdade. Somente podemos ser pessoas verdadeiras se temos a liberdade de comunicar do que gostamos, o que honramos, do que não gostamos, etc.

Maridos e esposas inseguros tornam-se pessoas dogmáticas e totalmente inflexíveis. Eles nunca permitem que alguém discorde deles, nunca aceitam estar errados. São pessoas tão fracas emocionalmente que não permitem que ninguém discorde deles. Se você está casado com alguém que não aceita você discordar de algo, está casado com um Hitler emocional e nós do ministério Casados para Sempre Apascentar queremos ajudar você a corrigir isso porque a aliança feita entre você e seu marido no altar é uma aliança que não pode ser quebrada.

Querer que nosso(a) esposo(a) concorde conosco em todo o tempo é anular a outra pessoa emocional e intelectualmente. Uma pessoa assim terá vontade de divorciar-se de você para conseguir manter a sua integridade emocional e intelectual.

Não comunicar aquilo que sentimos verdadeiramente é apenas tentar procrastinar uma tragédia. De um modo ou outro, as nossas emoções sempre vêm à tona. Às vezes, achamos nobre crucificar a nós mesmos, mas o que estamos fazendo, na verdade, é apenas adiando um desastre. É por isso que a comunicação é muito importante.

Estamos sempre mudando. Se você se encontrou comigo hoje, não pense que está vendo a mesma pessoa que viu ontem, porque eu mudei. O ser humano muda todos os dias.

Tem casais que se separam não porque pararam de se falar, mas porque pararam de comunicar-se; de comunicar o que se passava em suas almas.

Eis cinco coisas capazes de matar a comunicação, coisas usadas para tentar controlar o ambiente ao nosso redor.

A primeira delas é o medo. A verdadeira comunicação nasce na confiança. Você confia que o que sai da boca da outra pessoa é para o seu benefício? Você ridiculariza o seu esposo ou a sua esposa? Ninguém gosta de ser ridicularizado.

O primeiro mandamento da comunicação é: “se eu expuser para você o que há na minha alma, não me faça sentir envergonhado. Eu posso até continuar falando com você, mas eu nunca mais vou te comunicar o que está se passando em minha alma”.

O segundo fator capaz de matar a comunicação num casamento é a falta de honestidade. Tem pessoas que distorcem fatos até que eles se tornem compatíveis com o seu ponto de vista. Ou tem pessoas que omitem certos fatos para que as pessoas concordem com elas.

O terceiro fator capaz de matar a comunicação é a ira. São maridos que dizem para as esposas: “Não passe desse ponto, senão eu vou explodir com você!”.

O quarto fator são as lágrimas, arma mais usada pelas mulheres. As lágrimas são um meio da nova esposa dizer ao marido: “Não passe desse ponto, senão vou te batizar nas águas!”. O resultado de ambos fatores é que a comunicação para e o controle começa.

O quinto fator capaz de matar a comunicação é o silêncio. É como a história de um casal que parou de se falar. Para não ser o primeiro a dar o braço a torcer, o marido escreveu um bilhete para a esposa: “Tenho uma reunião importante no trabalho amanhã. Você poderia me acordar às cinco?”. Às nove horas, o marido acorda, assustado. Quando está prestes a brigar com sua esposa, dá de cara com um bilhete que dizia: “São cinco da manhã. Está na hora de você acordar para a sua reunião”.

Os sete passos para a comunicação eficiente são:

1) Comunique-se com empatia. Ter empatia é compartilhar daquilo que a outra pessoa está vivenciando, assim como Ezequiel no capítulo 3 verso 15. Ele passou sete dias com aquelas pessoas. Como eles ouviriam a um profeta que não tinha cicatrizes como as deles?

É tolice dizer para uma pessoa que você sabe o que ela está sentindo a não ser que você já tenha passado por aquela situação também. Ezequiel foi viver com pessoas que estavam em cativeiro. Ele ficou lá por sete dias antes de abrir sua boca, deixou cair sobre as suas costas o jugo da humilhação que havia caído sobre as costas daquelas pessoas. Não há como você saber o que se passa com uma pessoa a não ser que você enxergue a situação sob a perspectiva dela.

Todo médico tinha que ficar doente um dia! Todo policial devia receber uma multa de alguém escondido atrás de uma moita! Todo pregador tinha que ouvir uma pregação longa e tediosa, com alguém gritando no ouvido dele! E toda ovelha deveria ter que se sentar para preparar mensagens originais que irão mudar a vida das pessoas semana após semana! E tinha que aconselhar uns 15 ou 20 neuróticos por semana e casar as pessoas, enterrar os mortos, beijar os bebês e ficar no telefone ouvindo as pessoas dizendo: “Eu não concordo com o que o senhor pregou no domingo!”.

Peça a Deus para te ajudar a não julgar as pessoas até que você esteja no lugar delas por pelo menos duas semanas. Isso te ajudará a mudar a sua perspectiva ao enxergar as coisas. Ezequiel sentou-se com aquelas pessoas por sete dias, e então Deus deu a ele o que falar a elas. Saber como as pessoas se sentem é bem mais importante do que falar com elas.

2) Comunique-se com compaixão. A comunicação é transmitida através do toque. Jesus sempre tocava as pessoas por onde quer que passasse. Não se torne ocupado demais para não ter tempo de abraçar as pessoas a quem você ama.

O sucesso no casamento vai além do que encontrar a pessoa certa; está em ser a pessoa certa. Por que Deus iria mandar a pessoa certa nesse zoológico que se chama sua vida? Ninguém encontra a felicidade dentro casamento. Trazemos conosco a felicidade para dentro dele. Se você não trouxe a felicidade quando entrou pelo corredor da igreja, não sairá dela levando a felicidade consigo.

Jesus é o único nos céus que sabe exatamente como nos sentimos. É por isso que sempre oramos no nome dEle.

3) Comunique-se com amor. (Efésios 4:15) (Provérbios 31:28) Você louva a sua esposa? É mais natural para você reclamar do que elogiar? O louvor à sua esposa deve ser público, mas a reclamação deve ser sempre em particular. A verdade sempre deve ser falada em amor.

4) Dê tempo às pessoas para reagirem àquilo que você está dizendo.

5) Orem juntos e orem um pelo outro. Lembre-se de Mateus 18:18-19.

6) Compartilhem os detalhes.

7) Comunique-se pelo ouvir. A primeira responsabilidade do amor é ouvir. Ouça os seus filhos. A coisa mais importante que você pode dar aos seus filhos é o seu tempo.

Uma expressão valiosa na comunicação é: “Desculpe-me”. (Romanos 3:23). Quando você estiver errado, diga isso. Quando estiver certo, não diga nada! Vamos praticar. Repita: “Desculpe-me”. Algumas pessoas estão engasgando!

Outra expressão valiosa na comunicação é: “Eu te amo”. Vamos praticar de novo. Repitam: “Eu te amo”. Se vocês tivessem falado “Eu te amo” para a sua esposa, na época em que namoravam, dessa forma que falaram agora, ainda estariam solteiros!

Uma esposa deixou seu marido, que veio conversar comigo. Perguntei-lhe: “Fazia quanto tempo que você não dizia para sua esposa que a amava?”. “Alguns meses. Mas eu não precisava dizer isso o tempo todo. Tudo o que eu dava a ela já era prova do meu amor. Dei-lhe jóias, uma Mercedes, uma casa nova e mesmo assim, ela fugiu com um homem que não tem nem casa própria. O que será que ele tem para dar a ela?”. Respondi: “Que tal amor?”.

O maior presente que podemos dar às nossas esposas é: nós mesmos. Tudo o mais – jóias, carros, casas, viagens – pode ser apenas uma desculpa para a nossa ausência e a nossa falha. Provar a alguém que o amamos é refletido através das nossas palavras, das nossas ações, através do nosso desejo de ouvi-lo e tocá-lo.

No Brasil, 52% dos casamentos estão sendo destruídos, tanto dentro quanto fora da igreja. O maior motivo é a incapacidade ou a falta de desejo de compartilhar o que está na nossa alma com a pessoa que dizemos ser o amor das nossas vidas.

Deus quer que a sua casa seja o lar mais feliz da terra. Aprenda a comunicar-se com a pessoa a quem você diz ser o amor da sua vida.

2 comentários

  1. muito bom sou feliz no meu casamento, mas invisto no dialago com minha esposa

  2. Gostei muito desse ensinamento! creio que ira me ajudar, pois fala exatamente o que acontece comigo! tenho muitas dificuldades nessa area: comunicaçao… Valeu e que Deus os abençoe nesse ministério.. Abraço

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *