Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 09/12/2016 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

Moro minimiza ‘abalo emocional’ de Bumlai e pede retorno dele à cadeia

dtq-sergio-moro

Sérgio Moro não vai sossegar enquanto não levar de volta para a cadeia o pecuarista – e amigo de Lula – José Carlos Bumlai, que cumpre pena em prisão domiciliar. A informação é da coluna Radar On-Line de ‘Veja’.

Bumlai está em casa, amparado por uma decisão liminar do ministro Teori Zavascki. Ele acolheu o argumento da defesa de que o estado de saúde do pecuarista inviabiliza a permanência dele no cárcere.

Moro discorda, e enviou um despacho ao Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir a Teori que devolva Bumlai ao Complexo Médico Penal.

O juiz de Curitiba cita laudos médicos que indicariam um quadro clínico compatível com a permanência na cadeia. Quando estava preso, Bumlai teve um câncer na bexiga e, depois, problemas cardíacos.

Em seu despacho, Moro reconhece que um dos médicos responsáveis pelo laudo afirma que “o distress pode ser um fator agravante dos males cardiológicos, bem como que o ambiente prisional é adverso e pernicioso à saúde do periciado”.

Mas argumenta logo em seguida que esse parecer “não autoriza, por si só, a concessão de prisão domiciliar”. “Algum abalo emocional pela prisão ou manutenção da prisão são fatos que afetam todos os presos e não justificam tratamento diferenciado”, diz Moro.

Agora, caberá a Teori decidir se concorda com Moro ou continua certo de que o estado de saúde de Bumlai não permite a clausura.

Deixe o seu comentário no Comerj.

Fonte: Veja

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CLOSE
CLOSE