Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 25/07/2013 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

Ministro do TCU muda certidão e pode chegar à presidência do tribunal

Ministro-RCarreiro_materia

Ele explicou que, quando tinha 16 anos, foi registrado como se tivesse 18

O ministro do Tribunal de Contas da União, Raimundo Carreiro, mudou a certidão de nascimento na Justiça e ficou dois anos mais novo. Com a alteração, que passou a data de nascimento dele de 1946 para 1948, o ministro vai adiar aposentadoria obrigatória no tribunal, que é quando completa 70 anos. De acordo com o “Bom Dia Brasil” desta terça-feira (23), o adiamento da aposentadoria vai permitir ao ministro chegar à presidência do TCU.

No TCU, o presidente é sempre o ministro mais velho da casa que ainda não exerceu a função. Por essa regra, o próximo a presidir o tribunal será o ministro Aroldo Cedraz, em 2015 e em 2016. Só depois será a vez de Carreiro. Se não fossem a nova idade e os dois anos extras no TCU, ele não poderia ser presidente do tribunal em 2017.

Nesta segunda, por meio de nota, o ministro explicou a mudança na data, revelada por reportagem do jornal “O Estado de S.Paulo” de domingo (21). Na nota, ele disse que nasceu em setembro de 1948, no interior do Maranhão, mas foi registrado aos 16 anos, por iniciativa de terceiros, como se já tivesse 18, para poder votar. Segundo o ministro, o que ele fez foi pedir a correção do ano de nascimento, um direito garantido por lei.

Para conseguir, na Justiça, a nova certidão, o ministro ainda apresentou como prova o registro de batismo.

Carreiro resolveu corrigir o documento em 2008, um ano depois de se aposentar no Senado e se tornar ministro do TCU. Perguntado por que demorou tanto tempo para mudar a data de nascimento, disse, por meio da assessoria, que “foi a época em que teve a oportunidade para resolver o assunto”.

Leia também: TCU gastou R$ 1 milhão com serviço de saúde para ministros

Fonte: G1

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *