Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 30/07/2015 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

Menor será julgado como adulto após estuprar e matar garota de 8 nos EUA

ilustração

Adrián Jerry González, de 15 anos, não pode receber a pena de morte por ser menor de idade, mas pode ser condenado à prisão perpétua por seu crime

A promotoria de Santa Cruz, no litoral da Califórnia, no oeste dos Estados Unidos, informou nesta quarta-feira (29) que um adolescente de 15 anos será acusado como adulto por abusar sexualmente e matar uma menina de 8 anos em um condomínio da cidade no último domingo (26). De acordo com a investigação, a garota Madyson Middleton conhecia o jovem acusado, Adrián Jerry González, que a enganou para levá-la ao local onde vivia com os pais e cometer os crimes.

O promotor de distrito do condado de Santa Cruz, Jeff Rosell, disse em entrevista coletiva que, devido à rápida e efetiva ação das autoridades, pode prender o menor delinquente e reunir provas de sua ação no crime. Segundo a acusação, a menina, que desapareceu enquanto andava de patinete em uma área no conjunto de apartamentos onde morava, foi amarrada, agredida, estrangulada e abusada sexualmente antes de ser morta pelo adolescente. Depois, o corpo foi jogado em um container de reciclagem de lixo que ficava em uma garagem.

González será acusado de seis crimes graves, entre eles homicídio, abuso sexual, lesão corporal grave e sequestro. De acordo com as informações divulgadas pelas autoridades, a menina desapareceu no domingo, pouco depois das 17h locais. A família denunciou o sumiço uma hora mais tarde, quando os investigadores acham que ela já tinha sido morta.

O corpo de Madyson foi encontrado na segunda-feira à noite. González foi visto nos arredores e preso na sequência. Caso seja considerado culpado, o adolescente pode ser condenado à prisão perpétua. Por ser menor de idade, ele não pode receber a pena de morte.

Deixe o seu comentário no Comerj.

Fonte: Veja

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *