Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 26/12/2013 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

Massacre nos EUA: mãe deseja perdão ao assassino de seu filho

Scarlett-Lewis

Há cerca de um ano, o mundo ficou chocado quando Adam Lanza, 20 anos, entrou na escola Sandy Hook, em Newtown, Connecticut (EUA), e disparou contra 26 pessoas, entre elas seis adultos e 20 crianças, com idades entre 6 e 7 anos.

Hoje, ao lembrar-se do triste acontecimento, Scarlett Lewis, mãe de uma das crianças mortas, demonstra que a compaixão é maior que o rancor e afirma esperar que o assassino seja perdoado por Deus e esteja no céu junto com as crianças.

“Eu acredito absolutamente que Adam Lanza foi perdoado instantaneamente. Minha esperança é que ele esteja obtendo o mesmo tipo de amor que as crianças recebem agora, no céu. Ele poderia ter tido uma jornada um pouco mais dura para chegar lá, mas espero que tenha conseguido”, afirmou Scarlett Lewis.

Diferente do que muitos poderiam imaginar de uma mãe que perdeu o filho de modo tão trágico, ela procurou demostrar piedade em relação ao assassino.

A religião tem sido o caminho para a busca da paz interior por parte de muitos pais e familiares das vítimas do massacre, que têm buscado superar o trauma dos assassinatos por meio de vigílias das igrejas e de oração.

Dando um passo além, e com o objetivo de divulgar seu modo de pensar, Scarlett criou uma fundação que leva o nome de seu filho, e tem por objetivo levar programas para as escolas que busquem ensinar o que é a compaixão e o benefício do controle da raiva.

A fundação Jessie Lewis Escolhe o Amor (Jessie Lewis Choose Love), foi inspirada na organização Newtown Ajuda Ruanda, criada por seu filho mais velho JT Lewis. Segundo o ‘The Christian Post’, JT conta que criar a organização o ajudou a lidar melhor com a perda de seu irmão mais novo, já que agora pode ajudar as pessoas que ficaram órfãs durante o genocídio de Ruanda, que matou cerca de 1 milhão de seres humanos, deixando mais de 1 milhão de crianças órfãs na época.

Deixe o seu comentário no Comerj.

Fonte: Gospel Mais

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *