Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 01/04/2013 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

Mãe de manicure entrega diário da assassina à polícia

Untitled

Suzana de Oliveira está presa em Bangu (RJ)

Simone Oliveira, de 39 anos, mãe da manicure Suzana de Oliveira, de 22, que matou o menino João Felipe Eiras Bichara, de 6 anos, entregou ao delegado José Mário Salomão, da 88ª DP (Barra do Piraí) um caderno com anotações feitas pela filha premeditando a morte de João Felipe.

Em uma das anotações a manicure escreve sobre um possível pedido de resgate de R$ 300 mil. De forma fria, ela detalha inclusive como gastaria o dinheiro. Entre outras coisas, ele seria usado para pagar contas de telefone e comprar uma moto.

O delegado, no entanto adianta que não tem dúvidas de que a verdadeira intenção de susana era matar João Felipe.

Escola instala câmeras de segurança

O Instituto de Educação Nossa Senhora Medianeira, em Barra do Piraí, onde João Felipe estudava, retomou as aulas nesta segunda-feira (1º) após uma semana fechada. A escola reabre com 16 câmeras instaladas para monitorar os alunos.

O menino foi morto pela manicure na útima segunda-feira. Ela buscou a criança no colégio e o levou para um hotel, onde o asfixiou com uma tolha. A escola também estabeleceu novas regras para a liberação dos alunos.

Em entrevista apresentada pelo ‘Fantástico’, da TV Globo, Suzana disse que a mãe do garoto, Aline Bichara, seria sua primeira vítima.

Suzana foi presa em flagrante e indiciada por homicídio triplamente qualificado por motivo torpe, meio cruel, emboscada e ocultação de cadáver.

O delegado José Mário Salomão determinou que o pai do garoto, Heraldo Bichara, compareça até amanhã para prestar depoimento. Heraldo já tinha adiado o procedimento alegando que não tinha condições de falar.

O crime chocou a pequena Barra do Piraí, cidade do Sul Fluminense com cerca de 90 mil moradores. Ao longo de toda a semana passada, a população da cidade fez muitos protestos querendo justiça. Na terça-feira, a transferência de Suzana para um presídio do Rio foi bastante tumultuada. Policiais do 10º BPM (Barra do Piraí) e guardas municipais tiveram que reforçar a segurança em torno da delegacia da cidade, porque muitos moradores queriam agredir a manicure.

Deixe o seu comentário.

Fonte: O Dia

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *