Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 24/07/2014 em Gospel, Notícias | Nenhum comentário

Jovem muçulmano se converte ao cristianismo lendo o Alcorão

ramadã

A ideia do domínio próprio é demonstrada pelos muçulmanos no 27º dia do Ramadã, quando eles celebram a noite em que acreditam que Alá revelou, pela primeira vez, as palavras do Alcorão a Maomé. Nesta, que é chamada a “Noite do Poder”, muçulmanos devotos honram Alá durante toda a noite, seja em suas casas ou com outros muçulmanos em uma mesquita.

Manifestado pelo próprio Jesus e ensinado em toda a Bíblia, o domínio próprio, ou a negação de si mesmo para glorificar a Deus, é um fruto do espírito, demonstrado por aqueles que deixam tudo para seguir a Cristo, assim como ele negou tudo para morrer na cruz pelo pecado da humanidade.

Conversão

Uma vez muçulmano devoto e, mais tarde, o primeiro cristão na família, o pai de Roton procurou o Alcorão para ler histórias sobre Jesus. Quando ficou cego, pediu ao jovem Roton que lesse para ele. “No começo, eu estava apenas lendo para o meu pai. Mas, depois de alguns dias, eu percebi que estava cada vez mais curioso para descobrir a verdade sozinho. Por causa das histórias escritas no Alcorão, passei a crer em Jesus e me tornei cristão”, testemunhou Roton.

Novo convertido, ele queria saber cada vez mais sobre sua nova fé. Por isso, mesmo tarde da noite, depois de sete horas de viagem, todo sujo de lama e com fome, Roton finalmente chegou aos arredores de Dhaka, onde ocorria um acampamento isolado destinado a formar jovens ex-muçulmanos, apoiado pela Portas Abertas. Ele estava exausto, mas disse ao grupo: “Estou tão feliz por estar aqui. Agora vejo que não estou sozinho!”.

Pedido de oração: ore para que muçulmanos de todo o mundo encontrem a luz do evangelho e possam adorar ao Senhor em espírito e em verdade.

“Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei”. (Gálatas 5.22-23)

Deixe seu comentário no Comerj.

Fonte: Portas Abertas

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *