Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 19/07/2016 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

Grupo brasileiro publica mensagem de lealdade ao Estado Islâmico

estao-islamico-telegram

Canal chamado Ansar al-Khilafah Brazil publica mensagem de apoio ao Estado Islâmico no Telegram: “Treinamento da polícia francesa com brasileira ‘não servirá’”, diz mensagem

O SITE Intel Group, que monitora as ações de jihadistas na internet, afirmou nesta segunda-feira (18) que um grupo brasileiro declarou apoio ao líder do Estado Islâmico (EI), Abu Bakr al-Baghdadi, por meio de um canal no aplicativo de mensagens Telegram. O canal aberto é denominado “Ansar al-Khilafah Brazil”, segundo informa o SITE.

Ainda de acordo com o grupo de monitoramento, uma mensagem divulgada no canal afirma: “Se a polícia francesa não pode impedir os ataques na França, então seu treinamento para a polícia brasileira não servirá”.

Agentes da unidade da polícia francesa responsável pelas ações antiterrorismo na França (RAID) participaram de treinamentos com policiais brasileiros como parte dos preparativos para a segurança dos Jogos Rio 2016.

De acordo com a diretora do SITE, Rita Katz, esta é a primeira vez que um grupo na América do Sul declara apoio ao EI. Katz lembrou que a declaração é feita pouco tempo antes da Olimpíada e pouco depois da abertura da versão em português do grupo “Nashir”, para troca de informações sobre o grupo extremista, também no Telegram.

Preparação para a Olimpíada

Grupo de monitoramento internacional de jihadista alertou sobre abertura de canal

Grupo de monitoramento internacional de jihadista alertou sobre abertura de canal

Neste sábado (17), forças de segurança brasileiras fizeram um exercício integrado de enfrentamento a ameaças externas na estação de Deodoro, na Zona Oeste do Rio, que receberá cerca de 11 modalidades olímpicas durante os Jogos. A ação simulou um possível ataque terrorista com explosão de bomba, e teve 500 pessoas envolvidas. O objetivo era saber se as equipes estão preparadas para agir em casos extremos.

O Centro Integrado Antiterrorismo (Ciant), que tem sede em Brasília, fez um monitoramento nos pedidos de credenciamento para Olimpíada e descobriu que 40 pessoas estão com alertas a respeito de cooperação internacional. O Fantástico mostrou, neste domingo (17), que quatro delas têm comprovadamente ligação com o terrorismo.

Elas tiveram as credenciais negadas e estão sendo monitoradas pelos serviços internacionais de inteligência. Os nomes, as nacionalidades e as acusações estão sob sigilo. O Ciant, que monitora todos os tipos de credenciamento, descobriu ainda que 61 brasileiros com mandado de prisão por crimes diversos entraram com pedido de credencial.

Deixe o seu comentário no Comerj.

Fonte: G1

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *