Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 21/08/2013 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

Gêmeos são indiciados após DNA não ‘definir’ quem é o culpado

Gemeos-DTQ.jpeg

Dois gêmeos idênticos estão sendo acusados na Grã-Bretanha de estuprar uma adolescente. Os promotores do caso dizem ter certeza de que pelo menos um deles cometeu o crime, mas não sabem qual deles. Por isso, ambos estão sendo levados à Justiça.

Nem mesmo o exame de DNA consegue distinguir um do outro.

De acordo com o jornal The Times, Mohammed e Aftab Asghar, ambos de 22 anos, foram presos depois que o DNA de um deles – ou ambos – foi achado na cena do crime.

O estupro da jovem de 17 anos aconteceu em novembro de 2011, em Purley Park, próximo à cidade de Reading, no sudeste da Inglaterra.

‘É um caso pouco comum. Eles são gêmeos idênticos. A acusação é de estupro. Ainda há trabalho para se fazer, mas há sinais que indicam que um deles não estava no local. Isso pode significar que apenas um deles irá a julgamento’, disse a promotora Sandra Beck, segundo oThe Times.

Uma porta-voz do tribunal de Reading disse à BBC Brasil que o julgamento dos gêmeos está marcado para o dia 2 de dezembro deste ano. Até lá, os promotores terão que conseguir juntar provas para condenar um dos gêmeos, ou ambos.

Um caso semelhante aconteceu em Marselha, na França, quando vítimas de seis estupros acusaram um par de gêmeos do crime, mas não conseguiram identificar com precisão qual deles era o culpado.

Na ocasião, o teste de DNA também não foi rigoroso o suficiente para diferenciar os gêmeos. Testes mais sofisticados de DNA conseguem fazer isso, mas eles são muito caros, e nem sempre a Justiça tem recursos para custeá-los.

Fonte: BBC Brasil

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *