Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 11/07/2016 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

Fome: milhares de venezuelanos atravessam fronteira para comprar comida

dtq-Venezuela

Mais de 35 mil pessoas cruzaram neste domingo (10) a fronteira entre a Venezuela e a cidade colombiana de Cúcuta para abastecer-se de alimentos e remédios básicos, graças ao “corredor humanitário” aberto pelos dois governos. As passagens entre os dois países estavam fechadas desde 19 de agosto do ano passado, por ordem do presidente venezuelano Nicolás Maduro, como parte de uma campanha contra o contrabando e supostos paramilitares.

Leia também: Escassez de comida faz venezuelanos buscarem frutas em árvores

Na madrugada do último domingo, o governo da Venezuela anunciou que permitiria a passagem de seus cidadãos para o outro lado da ponte Simón Bolívar durante 12 horas para que comprassem o que não conseguem mais encontrar em seu país, por causa da escassez decorrente da grave crise política e econômica. Sem saber quando terá essa chance novamente, a maré humana que foi à Colômbia e voltou trazendo o máximo que seus braços podiam carregar.

Os venezuelanos deixaram no país vizinho, em média, dois salários mínimos por pessoa, o que hoje não passa de 15 dólares (cerca de 50 reais) no mercado negro. As compras evidenciavam o estado precário em que se encontram os cidadãos do país de Maduro. Leite, farinha, papel higiênico, café e outros itens básicos foram os mais adquiridos no lado colombiano, já que se tornaram artigos escassos nas casas da Venezuela.

Deixe o seu comentário no Comerj.

Fonte: Veja

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *