Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 23/07/2015 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

EUA: justiça indicia autor de massacre em igreja por crimes de ódio

dylan-roof

Dylann Roof, de 21 anos, que matou nove pessoas negras em meados de junho em uma igreja evangélica de Charleston (sudeste dos Estados Unidos), foi acusado por crimes de ódio pelas autoridades federais, anunciou a procuradora-geral Loretta Lynch, nesta quarta-feira (22).

Essas acusações se somam às outras nove que já pesam contra ele no âmbito estadual por homicídio e tentativa de homicídio.

Segundo a procuradora americana, a acusação se enquadra na “violência motivada por razões raciais, como esta, que é o terrorismo doméstico original”.

O jovem pode ser condenado à prisão perpétua, ou à morte, mas o governo ainda não decidiu se pedirá a pena capital neste caso, disse Lynch à imprensa.

Simpatizante da supremacia branca, Dylann Roof disse ter matado, em 17 de junho passado, nove fiéis reunidos na histórica Igreja Emanuel AME de Charleston. Esse foi o mais grave crime racista na história recente dos EUA.

Em um manifesto postado na Internet que seria de sua autoria, Roof justificou seu gesto com o ódio por negros, os quais chamou de “burros e violentos”.

Dylann Roof planejou o massacre por “vários meses”, revelou a procuradora, em uma entrevista coletiva, acrescentando que o rapaz escolheu a Igreja Emanuel em razão de “sua grande notoriedade” e de “sua significação histórica como a mais antiga igreja negra (…) do país”.

Deixe o seu comentário no Comerj.

Fonte: AFP/MSN

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *