Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 16/07/2014 em Mensagens Pastores | Nenhum comentário

Estamos em constante transformação – Parte 1

A cada dia você tem se transformado em um ser humano melhor ou pior? A Palavra de Deus, que é nosso manual de fé e prática de vida, recomenda-nos: E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus (Rm 12.2).

Nesse texto bíblico, vemos a necessidade que temos de observar-nos e analisar-nos diariamente. Isto porque, querendo ou não, o nosso corpo, a nossa alma e o nosso espírito estão sempre em transformação para melhor ou para pior. E cabe a nós sermos participantes ativos dessa mudança.

Desde o momento em que é gerado no ventre materno, ele passa por transformações. O ser humano é um “eterno vir a ser”. Está sempre se modificando, independente de sua vontade.

As primeiras e mais visíveis transformações, acontecem em nosso corpo físico, pois, desde que nascemos, começa o processo de envelhecimento.

Então, cuide bem do seu corpo. Dê preferência a uma alimentação saudável, rica em frutas, verduras e legumes. Beba bastante água e sucos naturais, evitando refrigerantes. Faça exercícios físicos e atividades como a natação, a hidroginástica e caminhadas. Enfim, pratique um esporte que você goste.

Tenha um hobby que lhe proporcione prazer e relaxamento. Pescar, caminhar na praia, jogar futebol com os amigos, fazer palavras cruzadas, jogar tênis, escrever, ler, viajar, ir a museus. Existem muitos hobbies. Cada pessoa tem o seu.

Além disso, para a prevenção de doenças, é conveniente fazer um check-up de saúde semestralmente e ter bons hábitos de higiene.

Também não deixe de cuidar de sua alma. Ela é muito importante e preciosa para Deus. As pessoas que desprezam suas emoções atravessam dificuldades em seus relacionamentos cotidianos.

Nós, ocidentais, valorizamos mais o pensamento racional, lógico e abstrato. Assim, para muitos os aspectos emocionais e intuitivos são menos importantes. Alguns até dizem que sentimentos e intuições são “coisas de mulher”. Mas, em nossa própria vida, temos exemplos de como a razão e a lógica perdem a força e os argumentos diante de uma explosão emocional. Logo, temos de conscientizar-nos de que somos seres emocionais, e precisamos reciclar-nos emocionalmente todos os dias.

Nossa sociedade valoriza mais a aparência, o consumo, a riqueza material e a juventude do que a alma e o espírito humanos. Como consequência, temos visto o envolvimento crescente de pessoas com drogas, o álcool e as chamadas “pílulas” da felicidade. Para outros, a fuga é por meio do trabalho em excesso. Tudo isso mostra a procura das pessoas por alguma coisa que perderam, diante da incapacidade de introspecção, de valorizar os sentimentos e de contentar-se com as pequenas coisas que as emocionam.

A desvalorização das emoções interfere e atrapalha nossos relacionamentos. Quando alguém tem uma doença, e os exames não mostram, dizemos que “não é nada, é só emocional”. Mas o emocional é muito importante, pois somos seres emocionais e, nas horas menos convenientes, podemos ser dominados pelas emoções e fazer bobagens.

Isso ocorre porque emoções reprimidas e mal resolvidas podem transformar-se em uma energia potencialmente violenta. Logo, precisamos aprender a expressar e a cultivar os nossos sentimentos, cuidando deles com muito carinho, muita atenção e muita dedicação, para que não se transformem em uma fera que agrida o nosso próximo e a nós mesmos.

Na próxima edição, continuaremos este assunto.

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *