Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 10/08/2015 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

El quer conquistar Buckingham e assassinar a Rainha Elizabeth II

rainha

As autoridades da Inglaterra desconfiam que a bomba que pode ser usada seria semelhante à da Maratona de Boston, em 2013

Jihadistas britânicos estariam planejando um atentado contra a Rainha Elizabeth II. O ataque estaria previsto para a próxima semana, em um evento que tem como objetivo a celebração do fim da Segunda Guerra Mundial. A responsabilidade seria atribuída ao grupo extremista Estado Islâmico (EI)

Os britânicos acreditam que o ataque, marcado para o próximo domingo (16), aconteceria com a explosão de uma bomba, no centro de Londres. O ‘Sunday Mail’ revela que a ameaça já foi feita contra a rainha e que é necessário reforçar a segurança para os próximos eventos.

As autoridades desconfiam que a bomba que pode ser usada seria semelhante à da Maratona de Boston, em 2013, que matou três pessoas e feriu 260.

Conquistando adeptos

Com  a intenção de conquistar mais adeptos para seguirem às ideologias do grupo terrorista no Reino Unido, o EI tem buscado o apoio de muçulmanos britânicos, por meio de uma série de propagandas na internet. Dentre elas, existe até um manual com passo a passo para um ataque no estilo “lobo solitário” (de um homem só) no país.

Um repórter disfarçado do ‘Sunday Mail’ ficou frente a frente com Abdullah Elmir, conhecido como Ginger Jihadi por causa de seus cabelos longos vermelhos. O integrante do EI disse que o grupo só vai parar sua campanha sangrenta quando hastear sua bandeira em cima do Palácio de Buckingham. Ele ainda falou que os jihadistas britânicos estão planejando fazer um ataque em Londres.

Um guia de como planejar o terror em lugares no Ocidente foi encontrado com um extremista no país. A polícia aumentou o cerco e está investigando a investida do EI após um jovem de 18 anos, que fugiu de sua casa na Austrália no ano passado para se juntar ao grupo, enviar um aviso para o ‘Daily Mail’ sobre os planos da organização para atacar Londres.

Em entrevista a rádio BBC, um homem britânico que disse estar lutando ao lado dos jihadistas na Síria falou que só voltará a Grã-Bretanha quando o Estado Islâmico tiver conquistado o país. “Eu venho para levantar a bandeira negra do Buckingham, a Tower Bridge e o Big Ben”, falou o extremista.

Deixe o seu comentário no Comerj.

Fonte: Notícias ao Minuto e Extra

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *