Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 28/12/2017 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

EI reivindica ataque que matou 40 pessoas no Afeganistão

Alvo do ataque era o centro cultural xiita Tabayan, que funciona no oeste da capital afegã

Explosões em um centro cultural xiita de Cabul, capital do Afeganistão, deixaram 40 pessoas mortas e 30 feridas na manhã desta quinta-feira (28). De acordo com a agência de notícias ‘Reuters’, o grupo Estado Islâmico assumiu a autoria do atentado.

“O alvo do ataque era o centro cultural Tabayan. Uma cerimônia acontecia para recordar o 38º aniversário da invasão soviética do Afeganistão no momento da explosão”, afirmou à ‘France Presse’ o porta-voz adjunto do ministério do Interior, Nasrat Rahimi.

Um ataque suicida foi seguido por duas outras explosões no imóvel, que fica em Qala-e-Nazer, oeste da capital afegã.

O centro cultural fica perto da Agência Voz Afegã, um meio de comunicação que segundo as primeiras informações poderia ter sido o alvo do ataque, segundo a ‘France Presse’.

O porta voz do grupo Talibã, Zabiullah Mojahid, negou qualquer responsabilidade do grupo no ataque, segundo a CNN.

O presidente afegão, Ashraf Ghani, afirmou que o ataque foi um “crime contra a humanidade”. “O terrorista matou nosso povo. Terroristas atacaram nossas mesquitas, nossos lugares santos e agora nosso centro cultural”, declarou.

Para ele, os ataques são contra o islã e “todos os valores humanos”.

Este é o segundo ataque na capital afegã nesta semana. Na segunda-feira (25), um homem-bomba matou ao menos cinco civis perto do escritório da principal agência de inteligência de Cabul. O Estado Islâmico assumiu a autoria do atentado.

Deixe o seu comentário no Comerj.

Fonte: G1

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *