Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 24/08/2016 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

Dirceu recebe pena branda por ter carregador de celular em sua cela

dtq-dirceu-ABr

Funcionários dizem que outros presos flagrados com componentes de smartphones têm sido enquadrados em falta grave

O ex-ministro José Dirceu e o ex-deputado federal Luiz Argôlo poderiam ter recebido penalizações mais severas por terem sido flagrados com um carregador de celular nas celas, afirmam funcionários do Complexo Médico-Penal de Pinhais (CMP), no Paraná, onde vivem os presos da Lava Jato.

No cubículo de Dirceu e Argôlo, foram encontrados um carregador de celular modelo Samsung, um cabo de som portátil e quatro pendrives, no dia 1º de agosto. As TVs nas celas dos presos da Lava Jato possuem entradas para conectar pendrives.

Após o ocorrido, o conselho disciplinar do presídio decidiu enquadrar os dois em falta média, que significa uma punição de 20 dias sem visitas, de acordo com a Folha de S. Paulo. No entanto, os funcionários dizem que outros presos flagrados com componentes de smartphones têm sido enquadrados em falta grave — foram mandados para a solitária e tiveram zerado o tempo que contava para progressão de regime.

Em sua defesa, a direção do CMP disse que a decisão de enquadrar Dirceu e Argôlo em falta média está amparada na Lei de Execução Penal. Ouvidos pela Folha, trabalhadores contaram que Dirceu e Argôlo têm bom comportamento e isso pode ter influenciado na decisão do conselho disciplinar.

Agentes penitenciários também encontraram um pendrive com filmes na cela do ex-senador Gim Argello. Os aparelhos foram apreendidos e o conselho disciplinar ainda não definiu qual será a punição de Argello.

Deixe o seu comentário no Comerj.

Fonte: Folha de S. Paulo

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *