Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 25/07/2013 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

Deputado é processado por falar que Hitler matou poucos ciganos

Dep-frances_Hitler

Declarações genocidas foram dadas a jornal local

O governo da França vai abrir um processo por “apología ao crime contra a Humanidade” contra um deputado que fez declarações genocidas sobre a comunidade dos ciganos.

“Hitler talvez não tenha matado ciganos suficientes”, declarou na véspera Gilles Bourdouleix, deputado de Cholet.

O deputado do partido de centro-direita UDI, expressou assim toda sua fúria e seu racismo quando estava no acampamento onde se instalaram, com suas caravanas, alguns membros desta população que na França é chamada oficialmente de “gens de voyage” – ou seja, gente que viaja, povo nômade.

O jornal “Le Courrier de l’Ouest” publicou em seu site a gravação das declarações racistas do prefeito.

As palavras de Bourdouleix são inadmissíveis, considerou nesta terça-feira (23) o ministro do Interior, Manuel Valls, acrescentando que ele deverá ser “punido severamente pela justiça”.

O presidente do UDI, Jean Louis Borloo, condenou as declarações e convocou a direção do partido a examinar as medidas que devem ser tomadas.

Todos os verões, os ciganos franceses – cerca de meio milhão, segundo estimativas oficiais – circulam pelas estradas da França em suas caravanas, visitando parentes, oferecendo seus produtos nos mercados do sul do país e acampando nas localidades próximas à costa.

Fonte: G1

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *