Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 04/07/2016 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

Depois de interceptações, Lula fala pouco ao telefone

dtq-LULA-facebook

Após ter conversas ao telefone grampeadas na Operação Lava Jato, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está econômico nas palavras. Segundo a coluna Expresso do site ‘Época’, um de seus interlocutores mais frequentes diz que arrancar algo de Lula, agora, requer dois trabalhos: fazê-lo falar e entender o que está falando. “Até aquelas brincadeiras sumiram”, diz.

E essa preocupação não é para menos, pois o que não faltam são acusações e indícios que o ex-presidente está envolvido em muitos atos ilícitos. A Polícia Federal citou o nome do ex-presidente Lula nos autos da Operação Lava Jato sobre a empreiteira Odebrecht, por exemplo.

Em relatório final de interceptação telefônica da Operação Erga Omnes, 14ª fase da Lava Jato, a PF informa ao juiz federal Sérgio Moro que o ex-presidente conversou com o executivo Alexandrino de Salles Ramos Alencar, da empreiteira Odebrecht no dia 15 de junho de 2015. Quatro dias depois do telefonema, Alexandrino Alencar foi preso com o presidente da maior empreiteira do País, Marcelo Bahia Odebrecht.

Deixe o seu comentário no Comerj.

Fonte: Época

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *