Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 12/08/2015 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

Condenações de Alberto Youssef ultrapassam 43 anos de prisão

youssef_original

Penas ultrapassam as sanções ao publicitário Marcos Valério no julgamento do mensalão

Quase um ano depois de o doleiro Alberto Youssef fechar um acordo de delação premiada para colaborar com as investigações da Operação Lava Jato, as penas impostas a ele em processos já transitados em julgado por crimes como corrupção, organização criminosa, crime contra o sistema financeiro, peculato e lavagem de dinheiro contabilizam 43 anos, nove meses e dez dias de prisão.

A cifra, que ultrapassa as penas impostas ao publicitário Marcos Valério no julgamento do mensalão, é emblemática porque desencadeia uma nova fase na defesa de Youssef. É que o acordo de delação do doleiro prevê a suspensão dos demais processos e inquéritos contra ele quando as sentenças de condenação não puderem mais ser alvo de recursos e tiverem somado mais de 30 anos de prisão, como é o caso. O pedido de suspensão das ações do petrolão, incluindo aquela em que foi denunciado junto com executivos da Odebrecht, já foi apresentado ao juiz Sergio Moro.

Segundo o Ministério Público, Youssef atuava como uma instituição financeira paralela no petrolão, garantindo o envio de milhões de reais ao exterior para o pagamento de propina depois de fraudes em contratos da Petrobras e desvios de recursos.

Deixe o seu comentário no Comerj.

Fonte: Veja

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *