Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 25/10/2013 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

Atiradores estão alvejando mulheres grávidas na Síria, diz médico

refugiados-da-guerra-na-siria

Um médico voluntário trabalhando na Síria afirmou que snipers(atiradores de elite) estão realizando uma espécie de “tiro ao alvo” durante os confrontos, tendo mulheres grávidas como um dos objetivos, segundo informações da rede CNN.

David Nott, um cirugião britânico que já trabalhou em diversos hospitais na Síria com a organização Syria Relief, mostrou um raio-X de uma bala alojada na cabeça de um bebê: o detalhe é que a criança estava no útero da mãe, que sobreviveu após operação, ao contrário do filho.

Nott disse que a maior parte dos bebês tinha entre sete e nove meses de gestação, o que significa que era bastante claro que as mães estavam grávidas quando foram atingidas. Crianças pequenas também estavam sendo alvejadas, acrescentou o médico. Fotos da Syria Relief mostram meninos e meninas de aproximadamente cinco anos mortos com ferimentos na cabeça.

Cerca de 90% das cirurgias realizadas em um dia normal foram provocadas por ferimentos perpetrados por atiradores de elite, segundo o britânico. “Depois de um tempo, nós notamos que havia certas tendências”, disse.

De acordo com Nott, havia dias que dos 15 ferimentos a bala que tratavam, oito ou nove eram em uma mesma área. “Por exemplo, um dia nós recebemos por volta de 15 tiros, mais da metade foram na virilha esquerda. Já no dia seguinte, eram na direita. Então parecia para mim um tipo de jogo acontecendo entre os snipers”, explicou.

David Nott disse que outros médicos que trabalharam com ele contaram que já haviam ouvido histórias de que os atiradores recebiam pequenos presentes, como maços de cigarro, por pessoas que eles atingiam durante o dia. Não está claro, no entanto, se esses snipers são identificados com as forças do governo ou da oposição.

Fonte: Terra

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *