Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 02/06/2014 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

Atentado: bomba explode em estádio e deixa dezenas de mortos na Nigéria

imagem-explosão

Ataque tinha como alvo exibição de TV que ocorria no local

Uma explosão causada por uma bomba em um estádio de futebol neste domingo (1) em Mubi, na Nigéria, deixou ao menos 40 mortos, de acordo com fontes de segurança e moradores locais.

O número exato de vítimas ainda não foi confirmado, mas alguns corpos já foram retirados do estádio, conforme informações de militares. ”Até agora morreram pelo menos 40 pessoas”, disse um policial que estava no local e preferiu não se identificar.

O ataque teria como alvo uma exibição de um jogo pela TV que ocorria no local. A explosão teria acontecido no momento em que os torcedores deixavam o local.

Não se soube se há jogadores entre as vítimas, mas a maioria dos afetados aparentemente eram espectadores, acrescentou a fonte.

Até o momento, nenhum grupo reivindicou a autoria do atentado. O grupo islamista ultrarradical Boko Haram, que luta por um estado islâmico no país, seria o principal suspeito. Os militantes foram responsáveis por diversas bombas nas regiões norte e sul da Nigéria nos últimos dois meses.

O Boko Haram também foi responsável por diversos ataques suicidas no país, que deixaram dezenas de mortos nas cidades de Jos e Abuja.

Em abril deste ano, estudantes que estavam fazendo uma prova em escola de uma vila remota de Chibok foram surpreendidas quando homens armados cercaram a escola, colocaram 276 meninas em caminhões e as levaram.

O sequestro das estudantes atraiu atenção mundial para os militantes, cuja luta violenta por um Estado islâmico no norte nigeriano já vitimou milhares e fez do grupo a maior ameaça à segurança do maior produtor de petróleo da África.

Boko Haram (“A educação ocidental é um pecado” em língua hausa), que deseja impor a lei islâmica no norte da Nigéria, matou milhares de pessoas desde 2009 e atacou escolas do nordeste do país em várias oportunidades.

A maioria dos ataques recentes foi cometido no nordeste da Nigéria, reduto histórico do grupo, onde o Exército mantém uma grande ofensiva contra os islamitas.

Deixe o seu comentário no Comerj.

Fonte: G1

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *