Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 11/04/2016 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

Após Panama Papers, premiê britânico divulga declarações de imposto

dtq-david-cameron

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, divulgou neste domingo (10) suas declarações de imposto na tentativa de encerrar os questionamentos sobre o fato de ter se beneficiado de um fundo de investimento criado pelo pai, em um paraíso fiscal, antes que ele ascendesse ao poder em 2010. A revelação foi feita no rastro da divulgação do escândalo Panama Papers.

Em entrevista à emissora ITV, Cameron explicou que teve em seu poder ações no valor de mais de 30 mil libras em um fundo de investimento de seu pai, mas que todas as transações eram descontadas com impostos do Reino Unido. Cameron, cujo pai faleceu em 2010, reconheceu que foi titular junto com sua esposa, Samantha, de 5 mil títulos da Blairmore Investment Trust, registrada nas Bahamas, entre 1997 e janeiro de 2010, quatro meses antes de tomar posse como primeiro-ministro. De acordo com a imprensa, os documentos do escritório panamenho Mossack Fonseca indicam que a Blairmore Holdings, que tem o mesmo nome do sítio familiar dos Cameron em Aberdeenshire, na Escócia, administrou dezenas de milhões de libras em investimentos de famílias ricas.

A relutância inicial de Cameron em admitir que havia sido beneficiado pelo fundo causou furor, agravando seus problemas em um momento em que enfrenta uma difícil batalha política para convencer os britânicos a votarem a favor da permanência na União Europeia em um referendo no dia 23 de junho. Depois de dizer no sábado que poderia ter lidado melhor com as consequências dos Panama Papers, Cameron divulgou um resumo de suas declarações de impostos dos últimos seis anos.

Mas, qualquer esperança de que isso encerraria a questão não durou muito, já que a edição deste domingo dos principais jornais se concentrou em um presente de 200 mil libras (282,5 mil dólares) dado a Cameron por sua mãe em 2011, sugerindo uma forma de evitar impostos sobre a herança.

Uma fonte do gabinete de Cameron disse que a sugestão é imprecisa, que o presente havia sido declarado e que se tratava de uma mãe presenteando um filho da mesma forma legal que centenas de milhares de britânicos fazem todos os anos.

O líder da oposição, Jeremy Corbyn, do Partido Trabalhista, acusou Cameron de enganar o público divulgando o que ele descreveu como quatro declarações “evasivas” antes de finalmente admitir que havia sido beneficiado pelo fundo de seu pai. Após a divulgação das declarações de impostos, Corbyn e outros políticos continuaram pedindo por mais informações.

Deixe o seu comentário no Comerj.

Fonte: Veja

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *