Menu Páginas
TwitterFacebook

COMERJ - Conselho dos Ministros do Estado do Rio de Janeiro

Menu Categorias

Publicado por no dia 13/12/2017 em Brasil e Mundo, Notícias | Nenhum comentário

Após atentado frustrado, Trump quer urgência na reforma migratória

Após tentativa de ataque em Nova York, Trump pede ação do Congresso sobre imigração. Suspeito foi identificado pela imprensa americana como natural de Bangladesh. Bomba caseira explodiu em estação de metrô e ônibus

O presidente americano, Donald Trump, disse nesta segunda-feira (11) que a tentativa de ataque executada por um homem de 27 anos, originário de Bangladesh, no metrô de Nova York, evidencia a “necessidade urgente” de que o Congresso aprove a reforma migratória.

“Primeiro e mais importante, como disse desde que anunciei minha candidatura à Presidência, os Estados Unidos devem reformar seu permissivo sistema migratório, que permite que muitas pessoas perigosas, inadequadas e com antecedentes (criminais) entrem em nosso país”, disse Trump em uma declaração.

Um artefato explosivo foi detonado em uma estação de metrô e ônibus no centro de Manhattan, por volta de 7h30 (no horário local) desta segunda.

O suspeito, identificado como Akayed Ullah, de 27 anos e natural de Bangladesh, foi detido. Ferido, ele foi levado ao hospital. Outras três pessoas tiveram ferimentos leves.

Trump acrescentou que o suspeito entrou no país graças a um permissão de reunificação familiar, um sistema que o presidente quer pôr fim.

Trump também se referiu à sua controversa proibição de que cidadãos de oito países – seis deles de maioria muçulmana – entrem nos Estados Unidos como “um passo à frente para dar garantias a nosso sistema de imigração”.

O presidente americano pediu ao Congresso “um aumento do número de funcionários de imigração e alfândega, para melhorar a capacidade dos funcionários de imigração para deter, prender e pôr fim à fraude e ao abuso em nosso sistema migratório”.

E reiterou sua solicitação para que os condenados por terrorismo recebam “as penas mais duras permitidas pela lei, incluindo a pena de morte”.

Inspirações

O prefeito da cidade, Bill de Blasio, disse que foi uma “tentativa de ataque terrorista” que não deu certo. O governador do estado de Nova York, Andrew Cuomo, informou que o artefato é de “baixa tecnologia” – trata-se de uma bomba caseira que o suspeito tinha amarrada a seu corpo com velcro e zíperes.

Segundo a agência Associated Press, policiais disseram que o suspeito teria inspiração nos radicais do Estado Islâmico, mas não tinha contato com o grupo terrorista.

Deixe o seu comentário no Comerj.

Fonte: G1

Publicar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *